Ministro do Meio Ambiente desautoriza Ibama em ação contra desmatadores

27/03/2017

Um dia depois da coordenação do Observatório do Clima (OC) emitir nota de apoio ao Ibama e ao Ministério do Meio Ambiente (MMA) por demonstrarem “enorme coragem” em deflagrar a operação Carne Fria, que autuou 14 frigoríficos no Pará, Bahia e Tocantins que compraram 58.000 cabeças de gado produzidas em 26 fazendas com áreas embargadas pelo Ibama por desmatamento ilegal na Amazônia, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, se desculpou com pecuaristas do Sul do Pará pela operação.

Segundo o ministro, não era o momento adequado para que o Ibama fizesse a operação porque, como foi deflagrada logo após a operação Carne Fraca, “fragilizaria muito o setor agropecuário”. No vídeo, Sarney Filho afirmou ainda que desconhecia a operação.

Existe um claro desencontro entre a avaliação do ministro e a avaliação do movimento ambientalista. A nota do OC ao presidente Temer e ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi, pedindo apoio irrestrito ao Ibama sugere  que “governo e as empresas precisam aproveitar o momento de fragilidade do setor para limpar a cadeia da pecuária, em todos os sentidos”.