'Não há plano B por não haver planeta B', diz presidente da Unilever Brasil

13/06/2017

Aos 50 anos, Fernando Fernandez está há cinco à frente da Unilever Brasil, uma das três maiores operações da companhia que faturou 2,7 bilhões de euros em 2016.

"A primeira é Estados Unidos. Índia e Brasil oscilam entre segundo e terceiro lugar, dependendo do câmbio", diz.

Ao anunciar os números do Plano de Sustentabilidade Unilever, lançado há sete anos, o executivo destaca a liderança brasileira em metas como chegar a 100% de utilização de matérias-primas de origem sustentável em 2020. "No Brasil, estamos em 80%. No mundo, 61%." Ser sustentável, para ele, é questão de sobrevivência, tanto para empresas, governos ou países. "Por mais poderosos que sejam."

Em entrevista exclusiva à Folha, o argentino filho de classe média e que sempre estudou em escolas públicas fala sobre a possibilidade de progredir na e com a companhia. "Queremos ser ferramenta de progresso", afirmou, após encontro com empreendedores sociais.

Ele também apresenta casos do "marcas com propósito" do portfólio, que contribuíram com 60% do crescimento da companhia em 2017. É o caso de Brilhante, marca de produtos de limpeza, que promove empreendedorismo feminino; e Kibon, que aposta em microempreendedores e uma rede móvel de vendedores para ganhar capilaridade e chegar a parques e praias Brasil afora.

Folha.com | BR | Empreendedor social

Leia a entrevista completa aqui.

 

Veja o clipping completo