Dossiê denuncia perigoso retrocesso na legislação ambiental brasileira

17/05/2017

Relatório da organização WWF estima que projetos no Congresso podem tirar uma área do tamanho da Áustria do mapa de unidades de conservação. Medida beneficiaria bancada ruralista em troca de apoio a reformas.O maior programa de áreas protegidas do mundo está em risco, alerta o WWF Brasil. Um território de 80 mil km2 -- quase o tamanho da Áustria -- pode sumir do mapa de unidades de conservação a qualquer momento, segundo um relatório publicado pela organização nesta quarta-feira (17/05). Criado há 15 anos com recursos internacionais, o Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) pode desmoronar com o impacto de decisões tomadas em Brasilia. Segundo a organização, as medidas partem de setores do governo e do Congresso Nacional, impulsionados por produtores rurais e indústria da mineração, e mexe com reservas do Norte ao Sul do país. Um dos projetos em tramitação do Congresso invalida unidades de conservação criadas onde havia proprietários privados e que não receberam a indenização no período de cinco anos.

UOL Notícias | BR | Deutsche Welle

Leia a notícia completa aqui.

Veja o clipping completo