Amazônia na Mídia
  • 31/07/2015
    A Tarde (BA)

    Em boa parte das pessoas estão estabelecidas relações de consumo. Como balizador da vida moderna, o consumo é também um dos principias meios para modificação de hábitos e criação de ações que gerem impactos positivas sobre o meio ambiente e qualidade de vida e da saúde coletiva.

  • 31/07/2015
    Diário da Manhã (GO) | João Caetano

    A exacerbada atuação do homem para o bem ou para o mal sobre a Terra, em qualquer situação, desde o começo das primeiras civilizações, que seja por necessidade, maldade ou ganancia, tem gerado prejuízo e falta de humanismo.

  • 31/07/2015
    Portal Amazônia

    Desde 1988, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) monitora através de imagens de satélite o desmatamento na Floresta Amazônica. E a partir de 15 de agosto, em parceria com o banco de desenvolvimento da América Latina (CAF), disponibilizará um curso em vídeo para ensinar como realiza esse trabalho.

  • 31/07/2015
    Época

    Em tempos de crise econômica, poucos bens são mais valorizados do que a terra. Analistas indicam, por exemplo, que o preço médio da terra agrícola tem subido acima da inflação, atraindo todo tipo de investidores, incluindo os especulativos.

  • 30/07/2015
    Época

    Os biomas brasileiros não são meras divisões de tipos diferentes de florestas. Estão conectados e influenciam uns aos outros. O cerrado, por exemplo, é onde estão as nascentes de vários dos rios que abastecem o Brasil. A Mata Atlântica e a Floresta Amazônica dependem desse sistema hídrico.

  • 30/07/2015
    G1

    O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou e embargou cinco fazendas nos municípios de Paragominas e Ulianópolis, no sudeste do Pará, por danificar vegetação nativa e por estar com irregularidade na licença ambiental.

  • 28/07/2015
    Época

    Combater o desmatamento na Amazônia é uma bandeira que o governo do Brasil abraçou há alguns anos, principalmente por conta de pressões internacionais. De fato, as taxas caíram desde o pico de 2004, quando 27 mil quilômetros quadrados de floresta amazônica foram abaixo.

  • 26/07/2015
    Jornal de Brasília (DF)

    A partir de outubro o País vai ganhar um novo "olho", muito mais potente do que o existente hoje, para vigiar o desmatamento da Amazônia. O governo vai contratar um radar orbital que produzirá, diariamente, imagens da região. Os dados poderão servir também para o combate a outros atos ilícitos como garimpo ilegal, o tráfico de drogas e a ação de grileiros. 

  • 26/07/2015
    Correio do Povo (RS)

    Dono da segunda maior área florestal do planeta e do maior estoque de biomassa, o Brasil é apontado como um ator fundamental na busca pela redução das emissões de carbono no planeta. A definição de acordo global sobre as mudanças climáticas, para entrar em vigor em 2020, estará em jogo durante a 21ª Conferência do Clima (COP 21), que ocorre em Paris no mês de dezembro.

  • 24/07/2015
    O Estado de S. Paulo | Silvio Crestana

    Para mobilizar a sociedade e chamar a atenção para questões que envolvem a degradação do solo em todo o mundo, 2015 foi eleito pela Organização das Nações Unidas (ONU)o Ano Internacional dos Solos. Parte fundamental do meio ambiente, a conservação do solo tem grande impacto também na manutenção e na reserva da água potável do planeta. Mas é preciso também atuar na recuperação dos solo