Imprensa associa mais mudanças climáticas a pecuária e desmatamento na Amazônia nos últimos seis anos

26/04/2016

Mas cobertura é decrescente de 2009 a 2015.

Entre 2009 e 2010, foram analisadas 658 notícias sobre a pecuária e o desmatamento na Amazônia, número um pouco abaixo do alcançado nos cinco anos seguintes, 748. Esse quantitativo revela um desaquecimento da cobertura sobre a pecuária e o desmatamento entre 2011 e 2015, que apresentou uma média anual de menos da metade das notícias publicadas em relação ao período anterior. É importante destacar que o biênio 2009 e 2010 foi escolhido estrategicamente por representar um período de intensa movimentação do Poder Público e da sociedade civil na adoção de ações que impulsionaram o debate sobre a pecuária e o desmatamento.  Cita-se como exemplo as ações do Ministério Público de do Ibama junto a fazendas e frigoríficos no intuito de barrar a comercialização de carne proveniente de áreas desmatadas. 

Os resultados apresentados abaixo foram alcançados a partir do monitoramento de 44 jornais, seis de circulação nacional e 38 de circulação local, por um período de cinco anos, 2011 a 2015. O objetivo desse estudo foi identificar as principais tendências da cobertura no que se refere à abordagem da relação entre a pecuária e o desmatamento da Amazônia. Trata-se na verdade da atualização de uma análise já realizado pela ANDI – Comunicação e Direitos, também com 44 veículos, entre 2009 e 2010. Nesse sentido, foram adotados os mesmos parâmetros da pesquisa original a fim de permitir a comparabilidade dos dados, porém, com a substituição de três veículos no segundo período.

A metodologia adotada na execução deste trabalho fundamenta-se nos princípios da Análise de Conteúdo